Câmara de Madre de Deus aprova reforma administrativa que extingue cargos e cria novas secretarias

A proposição foi aprovada com 5 votos favoráveis da base governista. A bancada oposicionista esteve na Casa, mas não participaram da votação.

PL que previa aumento na taxa de luz não será registrado, nem votado, diz Câmara -Foto: Bahia Manchetes.

A Câmara Municipal de Madre de Deus aprovou, nesta terça-feira (20), o Projeto de Lei (PL) que altera a estrutura administrativa da Prefeitura. A proposta, de autoria do Executivo, segue para sanção do prefeito Dailton Filho (PSB).

De acordo com o texto, 100 cargos serão extintos e três novas secretarias criadas. A prefeitura contará com um total de 18 secretarias e outras cinco pastas que dispõe de estruturas parecidas. Com a reestruturação de órgãos e a extinção de cargos públicos, o governo estima uma redução do número de pessoal de 15,87%.

Serão criadas as secretarias do Trabalho e Emprego, Turismo e de Combate a Pobreza e Desigualdades. As mudanças ainda incluem a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego que passará a ser chamada de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio.

A proposição foi aprovada com 5 votos favoráveis da base governista. Os outros cinco vereadores da bancada oposicionista estiveram na Casa, mas não participaram da votação.

O líder do governo, vereador Jilvan Valadão (SD), destacou que esta feliz com a aprovação da reforma administrativa.

“Foi uma articulação boa e eu acredito que o que for bom para o nosso povo, vamos estar aqui na luta porque o povo de Madre de Deus não merece só isso, merece muito mais. E eu acredito no potencial do nosso prefeito Dailton Filho e do nosso vice-prefeito Amilton Pereira nesta construção dentro da base do governo”, disse.

Ele acrescenta que com a redução no número de cargos deverá sobrar recursos para investir em outras áreas do município.

Ainda Conforme Jilvan, existe possibilidade de gerar outras oportunidades de emprego para a população da cidade.

A vereadora Mirlene Dourado (SD) parabenizou o chefe do Executivo pelo projeto ao destacar que haverá redução de despesas .

“Além de desmembrar algumas secretarias que serão inicialmente um dos focos do governo. Com isso, será possível um maior equilíbrio nas contas do município. Parabéns ao nosso poder executivo”, diz a parlamentar.

O vereador André Luís (PSD), conhecido como André da Limpeza, afirmou que é contra a forma que o projeto foi apresentado. Ele sugere que o prefeito “corte na própria carne”, em referência a redução de salários altos na prefeitura para ampliar o número de oportunidades de emprego no município.

“O prefeito [Dailton Filho] é meu amigo, mas ele está sendo Robin Hood ao contrário. Ele está tirando dos pobres e dando aos ricos, ou seja, pessoas que ganham mais vai continuar ganhando muito mais. E as pessoas que ganham pouco, alguns vão perder a oportunidade de emprego e os que já ganham pouco, vão continuar ganhando pouco ou bem menos do que ganhavam”, asseverou.

O Bahia Manchetes entrou em contato diversas vezes com os vereadores, Adailton do Suape (PCdoB) e Michele Paz (PSD), mas não obteve resposta. O espaço está aberto para manifestações sobre o projeto.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*