Val chama empresa que administra Hospital de ‘quadrilha’ trazida por Jeferson e Nilton

O parlamentar usou a tribuna da Câmara Municipal na terça-feira (19).

Vereador Val Peças (PSL) (Foto: Reprodução Bahia Manchetes)

O vereador Val Peças fez duras criticas ao Instituto de Gestão Saúde e Tecnologia (IGST), que atualmente administra o Hospital Municipal Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana, em Madre de Deus. O parlamentar usou a tribuna da Câmara Municipal na terça-feira (19) para afirmar que a IGST é uma “quadrilha” que foi trazida para o município pelo prefeito afastado, Jeferson Andrade (PP) e deputado Nilton Bastos (PP).

“Essa quadrilha deste Instituto que está aí no Hospital administrando até hoje. Que vai sair vereadores, tive informações agora pouco na conferência que ela [empresa] vai sair o mais rápido possível. Até porque eu fiz uma cobrança neste instante, que tá faltando muito material para o Hospital. Que não dever da prefeitura, ceder material. Mas o secretário [de saúde] agora há pouco me disse: ‘vereador nós estamos emprestando para o Hospital para o povo de Madre de Deus não sofrer tanto’.  Mas com essa administração desse instituto IGST que é uma quadrilha”, asseverou.

O vereador afirmou ainda que sempre disse que a administração da unidade é uma “quadrilha organizada” que foi “trazida pelo prefeito Jeferson e pelo deputado Niltinho”.

Val acrescenta que não vai se calar ao ver situações erradas no município, em seguida,  pondera ao afirmar que o prefeito Jailton Polícia (PTB) não pode tirar a empresa de forma imediata: “A saúde não pode parar.”

O parlamentar elogiou o diretor geral Roberto Short do Hospital  e reclamou da ex-diretora, que segundo ele, se negou a passar o contato para uma vereadora.

“Que tipo de profissional da saúde, o ex-prefeito Jeferson, cassado por corrupção, trouxe para dentro de Madre de Deus”, disse.

O edil afirmou ainda numa entrevista ao apresentador Zé Eduardo,  Jeferson disse que iria chegar para o município mais nove respiradores e questiona onde estão os equipamentos.

A Câmara de Vereadores de Madre de Deus aprovou, a abertura do processo de cassação do prefeito Jeferson que vai investigar a denúncia de uma suposta fraude entre a antiga gestão e a empresa que administrara o Hospital Municipal.