Presidente da Comissão Processante diz que não consegue localizar Jeferson Andrade após pedido de cassação

O parlamentar explicou que Jeferson Andrade não foi encontrado em seu endereço no Bairro do Cação, em Madre de Deus.

"Será possível que todas as empresas que vem para o hospital é para lavar dinheiro?", diz Juscelino -Foto: Reprodução Facebook.

O Presidente da Comissão Processante, vereador Juscelino Silva (SD) disse ao Bahia Manchetes na manhã desta quinta-feira (21) que o poder Legislativo não conseguiu localizar o prefeito Jeferson Andrade (PP), afastado do cargo por suspeita de improbidade administrativa.

Segundo ele, o ex-mandatário não foi encontrado em seu endereço em Madre de Deus.  Andrade é alvo de um pedido cassação, mas o legislativo não conseguiu entregar a ele a notificação do processo.

“Ele não se encontra no endereço que fica qui na cidade de Madre de Deus, na rua Antônio Balbino, condomínio Cação”, conta.

De acordo com o edil, um morador da região assinou o documento como testemunha de que a Comissão Processante tentou notificar o prefeito afastado.

“Nós estamos dando continuidade ao processo, e fazendo as apurações aqui na Câmara, junto com [os vereadores] Marden Lessa que é o relator, e o Pastor Melk que é membro”, disse à reportagem.

A denúncia contra Jeferson Andrade aponta uma série de supostas irregularidades para celebrar o contrato entre a prefeitura de Madre de Deus e o Instituto de Gestão Saúde e Tecnologia (IGST)  que administra o Hospital Municipal Doutor Eduardo Ribeiro Bahiana.

Juscelino acrescenta que a Comissão Processante está investigado as irregularidades no contrato do Hospital Municipal que foi protocolada por um morador do município na Câmara de Vereadores.

“[Estamos] dando andamento para no prazo legal, […] fazer o relatório e colocar para ser apreciado pela Casa”, explica.

Ainda conforme o parlamentar, desde que o processo começou foram identificadas pelo poder Legislativo várias irregularidades na Secretaria Municipal de Saúde.

Juscelino lembra que a oposição ao prefeito contava com apenas três vereadores, ele descreve como “gratificante”  ver que os esforços dele e dos vereadores Kikito Tourinho (PTB) e Val Peças (PSB) que denunciavam a gestão de Jeferson Andrade desde o início, alcançaram resultados.

“Um trabalho perto de ser concluído. Perto de nós mostrarmos as autoridades competentes quem era o prefeito Jeferson na cidade”, disse o edil, referindo-se as denúncias protocoladas pela oposição no Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o gestor afastado.