Presidente da Comissão Processante diz que não consegue localizar Jeferson Andrade após pedido de cassação

O parlamentar explicou que Jeferson Andrade não foi encontrado em seu endereço no Bairro do Cação, em Madre de Deus.

Presidente da Comissão Processante diz que não consegue localizar Jeferson Andrade após pedido de cassação-Foto: Reprodução Facebook.

O Presidente da Comissão Processante, vereador Juscelino Silva (SD) disse ao Bahia Manchetes na manhã desta quinta-feira (21) que o poder Legislativo não conseguiu localizar o prefeito Jeferson Andrade (PP), afastado do cargo por suspeita de improbidade administrativa.

Segundo ele, o ex-mandatário não foi encontrado em seu endereço em Madre de Deus.  Andrade é alvo de um pedido cassação, mas o legislativo não conseguiu entregar a ele a notificação do processo.

“Ele não se encontra no endereço que fica qui na cidade de Madre de Deus, na rua Antônio Balbino, condomínio Cação”, conta.

De acordo com o edil, um morador da região assinou o documento como testemunha de que a Comissão Processante tentou notificar o prefeito afastado.

“Nós estamos dando continuidade ao processo, e fazendo as apurações aqui na Câmara, junto com [os vereadores] Marden Lessa que é o relator, e o Pastor Melk que é membro”, disse à reportagem.

A denúncia contra Jeferson Andrade aponta uma série de supostas irregularidades para celebrar o contrato entre a prefeitura de Madre de Deus e o Instituto de Gestão Saúde e Tecnologia (IGST)  que administra o Hospital Municipal Doutor Eduardo Ribeiro Bahiana.

Juscelino acrescenta que a Comissão Processante está investigado as irregularidades no contrato do Hospital Municipal que foi protocolada por um morador do município na Câmara de Vereadores.

“[Estamos] dando andamento para no prazo legal, […] fazer o relatório e colocar para ser apreciado pela Casa”, explica.

Ainda conforme o parlamentar, desde que o processo começou foram identificadas pelo poder Legislativo várias irregularidades na Secretaria Municipal de Saúde.

Juscelino lembra que a oposição ao prefeito contava com apenas três vereadores, ele descreve como “gratificante”  ver que os esforços dele e dos vereadores Kikito Tourinho (PTB) e Val Peças (PSB) que denunciavam a gestão de Jeferson Andrade desde o início, alcançaram resultados.

“Um trabalho perto de ser concluído. Perto de nós mostrarmos as autoridades competentes quem era o prefeito Jeferson na cidade”, disse o edil, referindo-se as denúncias protocoladas pela oposição no Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o gestor afastado.