Após médico negar atendimento, hospital de Madre de Deus emite nota e repudia atitude

A nota não informa se o médico foi desligado do quadro de plantonistas, mas fontes reforçam que ele não prestará mais plantão a unidade de saúde.

Após médico negar atendimento, hospital de Madre de Deus emite nota e pede desculpas -Foto: Bahia Manchetes.

Após uma moradora denunciar que um médico negou atendimento para o filho de 10 anos no Hospital Municipal Doutor Eduardo Ribeiro Bahiana noite de terça-feira (14), o Instituto Vida Forte emitou uma nota repudiando a atidude.

“Instituto Vida Forte repudia toda e qualquer atitude que não seja condizente com o princípio básico de atenção humanizada à comunidade”, escreve no texto compartilhado na web.

O instituto ainda pediu desculpas a quem, involuntariamente, tenhamos prejudicado e nos colocamos à disposição da população Madredeusenses para demais esclarecimentos.

A nota não informa se o médico foi desligado do quadro de plantonistas, mas fontes reforçam que ele não prestará mais plantão a unidade de saúde.

De acordo com a mãe do garoto, o médico teria chegado a unidade às 21h27. Ela acresenta que a criança que estava com febre foi encaminhado para o Centro de Referência de Síndromes Respiratorias.

Depois de passar pela triagem, o médico plantonista teria aumentado a voz e maltratado a mãe do garoto dentro da sala.

No post compartilhado na web, a mãe da criança conta que o médico teria dito para ela “calar a boca”, quando estava justificando que outro profissional de saúde havia receitado um remédio que provocou reação alergica no paciente.

“Ele não gostou [e] disse que febre se cuida em casa, sendo que meu filho já tinha 3 dias de febre indo e vindo do hospital. Saí de lá da sala da covid sem atendimento, ele [o médico] negou o atendimento pra meu filho, saiu da sala me gritando”, escreveu.