Vereador diz que sogra de Jeferson é oficial de justiça e a acusa de segurar notificações contra prefeito

As declarações foram proferidas na última terça-feira (19) durante a sessão na Câmara Municipal.

Após suspender sessão de terça, Câmara de Madre de Deus realiza extraordinária nesta quarta (Foto: Reprodução)

O vereador Val Peças (PSL) disse na última terça-feira (19) que a sogra do prefeito Jeferson Andrade (PP) é oficial de justiça e a acusa de segurar as notificações endereçadas ao prefeito de Madre de Deus.

Ele questiona os vereadores, pessoas na galeria e internautas se conhecem a mãe da Secretária Municipal de Saúde, Naiara Cardoso.

 “Alguém dos senhores conhece Nilzelia Cardoso?   Quem conhece é a oposição, é a mãe da secretária, sogra do prefeito. Sabe qual é a função dela senhores e senhoras? Oficial de justiça! Pasmem, ela pegou um documento que é pra notificar Jeferson prefeito, genro dela.  Ela não tem nada ver com a 6ª Vara, ela é oficial de justiça. Foi lá pegou a notificação e tá de baixo do braço dela.  Nós vereadores vamos entrar com uma representação contra ela”, diz e acresenta: “Será que ela não encontra Jeferson Andrade que é seu genro?”

Segundo ele, essa é a notificação que o Ministério Público da Bahia (MP/BA) pede a prisão do prefeito Jeferson, bloqueio de R$ 3 milhões nas contas do gestor e afastamento do cargo.

Discorrendo em seguida sobre críticas ao poder judiciário ao descrever como “vergonha” o fastamento de juízes e desembargadores na operação da Polícia Federal.

O parlamentar disse ainda que não foi eleito para se calar e volta a afirmar que depois que Naiara assumiu a secretaria, a saúde piorou no município.

“A secretária [Naiara Cardoso] que é esposa do prefeito [Jeferson Andrade] depois que chegou pra saúde, piorou. É falta de dinheiro? Não! Não é falta de dinheiro”, reclama e aponta que o orçamento destinado a saúde e educação é quase o mesmo.

“Na educação R$ 33 milhões e saúde milhões R$ 31 milhões quase R$ 32 milhões, quase a mesma coisa e vivenciamos o município como está, faz propaganda, gasta quase R$ 1,4 milhão em publicidade e não tem um ônibus pra levar essas crianças [pra competir]. É falta de compromisso senhores, agora tenha certeza viu, se fosse pra alguns senhores botar uma gordurinha neste ônibus pra botar no bolso deles, num instante chegava o ônibus”, afirma.