Val ironiza post de Jeferson: “Não caiu a ficha dele ainda, que hoje ele é ex-prefeito, afastado por corrupção”

Vereador rebateu a publicação de Jeferson Andrade (PP) numa rede social.

Val ironiza post de Jeferson: “Não caiu a ficha dele ainda, que hoje ele é ex-prefeito, afastado por corrupção”-Foto: Bahia Manchetes.

O vereador Val Peças (PSB) ironizou durante a sessão de terça-feira (5) uma publicação de Jeferson Andrade (PP) numa rede social. Na tribuna, o parlamentar disse que  Andrade chamou o prefeito empossado Jailton Polícia (PTB) de “vice-prefeito”.

No texto compartilhado na web, Jeferson cobra de Jailton as cestas básicas e diz que a ‘fome não espera a ambição pelo poder’.  Val rebate o post e ironiza:”Não caiu a ficha dele ainda, que hoje ele é ex-prefeito, afastado por corrupção.”

Em seguida, Val ressalta que Jeferson pode até voltar ao cargo, mas foi afastado por corrupção.”O senhor podia ter levado meia hora [fora do cargo] ,mas foi afastado. Foi provado que o senhor é corrupto”, completa.

O vereador lembra que após sair a determinação da justiça, Jailton teve uma postura que ele classifica como “nobre”  e “difícil”. Ele conta que o atual chefe do Executivo abriu mão da reeleição para apoiar Dailton Filho.

“Jailton Polícia disse na frente dos demais vereadores que estavam presentes… Ele disse ao pré-candidato Dailton Filho, que ele iria tomar posse como prefeito, mas se tiver um entendimento que ele não pode ser o vice de Dailton Filho.  Ele não sairá candidato a nada, mas vai apoiar Dailton Filho. Isso é nobre, isso é raro! Quem é que está como prefeito e não quer ir para reeleição? Mas tá aí, deu tapa na cara de várias pessoas, perincipalmente, no senhor ex-prefeito Jeferson”, afirma.

Ele segue apontando que Jeferson não teria essa atitude e afirma que conhece um pouco o comportamento do prefeito afastado do cargo. O parlamentar disse que denunciou o projeto navegar quando Jeferson era responsável em 2004 e destaca que haviam 80 adolescentes na folha com um valor de R$200, mas só 32 participavam efetivamente.

“Quando chegou perto da campanha, o senhor [Jeferson] colocou uma equipe na rua de jovens para dizer que eu tinha batido em um jovem,e que eu estava preso.Naquela época não tinha whatsapp, eu tinha só telefone. Eu fiquei louco de tanto atender telefonema. Quando foi agora em 2016, jogou outra mentira ao meu respeito… O grupo que a senhora faz parte. Um áudio com minha foto […] dizendo que eu tinha estuprado e matado um criança de 4 anos que a polícia estava atrás de mim para me prender .Vocês sabiam disso?”, questiona.