Médicos cobram salários e ameaçam restringir atendimento no Hospital de Madre de Deus

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) divulgou na terça-feira (23), que buscou a intermediação do Ministério Público do Trabalho, mas não houve acordo.

Médicos cobram salários e ameaçam restringir atendimento no Hospital de Madre de Deus-Foto: Bahia Manchetes.

Médicos que prestam serviço ao Hospital de Madre de Deus reclamam de salários atrasados e apontam que tentaram por diversas vezes negociar o pagamento com a prefeitura, mas não conseguiram.

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) divulgou na terça-feira (23), que buscou a intermediação do Ministério Público do Trabalho para tentar resolver a situação e relata que ‘não houve acordo entre os médicos e a prefeitura’.

Depois disso, o Sindimed deu um ultimato ao poder Executivo para negociar o pagamento dos salários atrasados. Caso o pagamento não seja efetuado em 72 horas, a partir de terça, haverá restrição de atendimentos das fichas verdes e azuis no Hospital Municipal Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana, em Madre de Deus.

“Os médicos estão fazendo tudo que podem para não deixar a população de Madre de Deus desassistida, no entanto, essa situação, além de desrespeitosa, é insustentável. Nenhum trabalhador pode ficar sem remuneração. Salário é questão de sobrevivência”, diz um trecho do texto divulgado no sito do Sindimed.

Médicos que trabalham no hospital reclamam da situação e lamentam que precisem chegar a este ponto. Um dos profissionais que não quis ser identificado disse ao Bahia Manchetes que os médicos tentaram resolver da melhor forma possível.

O médico pediu ajuda as autoridades e lamentou os frequentes desgastes enfrentados pela categoria que trabalha no hospital.

Outros 6 profissionais disseram que não existe possibilidade de voltar a trabalhar na cidade após reclamar que sofreram calotes.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*