Marden diz que Jailton pagou quase R$ 18 mil de rescisão a Nita, mas os funcionários de 2º, 3º e 4º escalão não receberam

Vereador fez uma publicação nas redes sociais na noite desta sexta-feira (10).

Marden diz que Jailton pagou quase R$ 18 mil de rescisão a Nita, mas os funcionários de 2º, 3º e 4º escalão não receberam -Foto Reprodução Facebook.

O vereador Marden Lessa (PSB) usou suas redes sociais na noite desta sexta-feira (10) para questionar o prefeito Jailton Polícia (PTB) sobre a prioridade em pagar as rescisões de “apadrinhados e aliados políticos”, mas funcionários de 2º, 3º e 4º escalão não receberam.

O parlamentar começa o texto ironizando a frase da atual gestão: “A Falta de ‘humanidade’ não vê limites para agir em nome dos próprios interesses”.

Segundo ele, enquanto pequenos fornecedores penam sem receber quantias irrisórias de serviços e produtos, assim como servidores municipais e terceirizados, alguns novos parceiros e parceiras são beneficiados como forma de montar um arranjo político eleitoreiro.

“O que dizer do pagamento da rescisão da ex-secretária Nita [de Brito] pelo prefeito Jailton? Quase R$ 18 mil pagos rapidamente a quem até pouquíssimo tempo desdenhava de sua condição política. Não dá pra conceber que foi um ato meramente burocrático”, escreveu.

O parlamentar classificou atitude de Jailton como “deslealdade” e “covardia” com o povo trabalhador do município e com os filhos da cidade.

“É dolorido ver isso e constatar a decepcionante rápida trajetória de um político diante do poder passageiro”, dispara.

Ele acrescenta que o “futuro posicionará cada uma diante das suas decisões e atitudes”.

Ao Bahia Manchetes, Marden Lessa disse através de um aplicativo de mensagens que a ex-secretária Nita de Brito tem direito de receber, mas o correto seria o prefeito Jailton pagar a todos ou os que saíram primeiro. Ainda conforme Lessa, diversas pessoas ligadas a Nita já receberam as rescisões.