Aos gritos, Val diz para secretária de saúde não atender vereadores de Madre de Deus: ‘Não atenda mesmo não’

 O parlamentar também acusou o deputado Nilton Bastos (PP) de vender o Hospital Municipal Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana para vencer a eleição. 

Aos gritos, Val diz para secretária de saúde não atender vereadores de Madre de Deus: 'Não atenda mesmo não' -Foto: Bahia Manchetes.

Na última terça-feira (15), o vereador Val Peças (PSB) adotou um novo discurso no plenário contra as críticas endereçadas ao governo do prefeito Dailton Filho (PSB).

Aos gritos, o edil afirmou na tribuna de forma enfática para Secretária Municipal de Saúde, Stela Souza, não atender os vereadores.

Antes de aumentar o tom das declarações, o parlamentar disse que queria ser coerente em seu pronunciamento. Em seguida, ele garantiu que não houve aglomeração na Câmara de Vereadores durante o aniversário de emancipação política de Madre de Deus.

“Eu não sou hipócrita, sempre fui oposição! Respeito todos vereadores e vereadoras, mas toda vida eu como oposição estava no aniversário da cidade”, alfinetou. 

Ele segue refutando as críticas proferidas nas redes sociais que apontaram aglomeração e desrespeito aos protocolos de segurança na Casa de Leis: “Não existiu aglomeração nenhuma!”

 “E outra, podem me convidar para onde os senhores quiserem, para tomar minha cervejinha dentro da casa dos senhores que eu estarei lá”, chasqueou.  

O vereador Val Peças (PSB) continua as declarações gesticulando e algumas vezes com o dedo em riste sentencia: “Secretária [de saúde], não atenda a vereador mermo não!”

Logo depois, o parlamentar afirma que a secretária tem que atender a população. Ele reforça que sempre fez oposição e nunca foi em secretária atrapalhar ninguém.

Ainda conforme o político, Stela Souza fica entre 4 e 5 horas atendendo a vereador: “Não atenda mesmo não secretária”.

Para Val, os problemas atuais da saúde foram causados pela administração do ex-prefeito Jeferson Andrade (PP), afastado do cargo, por suspeita de improbidade administrativa.

Durante o discurso, ele faz uma crítica velada e acusou de forma indireta os vereadores que faziam parte da antiga administração. Sem apresentar provas, ele reforça que foram desviados mais de R$ 2 bilhões. Em seguida, interpela: “Foi pra onde esse dinheiro?”

O parlamentar também acusou o deputado Nilton Bastos (PP) de vender o Hospital Municipal Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana para vencer a eleição.

“Porque a ex-secretária de saúde foi embora, Rosânia? Porque teve um acordo para eleger o deputado Niltinho, vendeu o hospital! Tirava dinheiro do hospital para levar para Camaçari. Pra fazer campanha em Camaçari”, disse.