Paciente com covid-19 reclama de falta de médico em Hospital de Madre de Deus

A paciente se queixava de dores nas costas e desconforto provocados pelo vírus neste sábado (5). 

Paciente com covid-19 reclama de falta de médico no Hospital de Madre de Deus-Foto: Bahia Manchetes.

Diagnosticada com coronavírus, uma moradora reclamou da ausência de médico para atender pacientes que testaram positivo para doença no Hospital Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana, em Madre de Deus.

A paciente se queixava de dores nas costas e desconforto provocados pelo vírus neste sábado (5).  Por volta das 18h30, ela chegou a unidade de saúde, mas não encontrou o profissional responsável pelo atendimento e resolveu  procurar o clínico geral.

Segunda ela, o plantonista reclamou dos riscos de atender pacientes que podem transmitir o vírus. A moradora contou ainda que o médico informou que o atendimento para covid-19 deveria ser feito por um profissional específico.

A paciente recebeu o atendimento, mas relata que se não fosse pela insistência iria pra casa sem ajuda. Quem presenciou a cena, reforça o sentimento de revolta. “Um absurdo essa falta de estrutura no Hospital”, lamentou um amigo que acompanhava a paciente.

Durante a semana, moradores usaram as redes sociais para reclamar da precariedade da saúde pública no município. Eles apontaram a falta de algumas especialidades que têm causado insatisfação em quem procura a unidade. A procura pelos serviços de saúde é constante na cidade e acaba gerando alguns transtornos para quem busca atendimento.

Um médico que não quis ser identificado contou ao Bahia Manchetes que os profissionais do Hospital Municipal estão com os salários atrasados, e que, ensaiaram um protesto para tentar resolver as pendências.

Ele relatou que “o serviço na cidade está muito precário”, disse ainda, que acredita que a maioria vai ficar sem receber os salários atrasados.

Os colaboradores que atuam na barreira sanitária localizada na entrada da cidade também fizeram um protesto para cobrar o pagamento.

A reportagem não conseguiu falar com a direção do Hospital Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana, mas o espaço está aberto para manifestações sobre o caso.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*