Prefeito de Madre de Deus é afastado suspeito de “enriquecimento ilícito”

Segundo o MP, o prefeito participou de um  esquema de “enriquecimento ilícito” praticado na Câmara de Vereadores de Madre de Deus, durante os anos de 2

Prefeito Jeferson Andrade (Foto: Divulgação/ Arte Bahia Manchetes)

O prefeito de Madre de Deus, Jeferson Andrade (DEM) foi afastado do cargo pela Justiça nesta quinta-feira (12). De acordo com o Ministério Público (MP-BA), o prefeito participou de um  esquema de “enriquecimento ilícito” praticado na Câmara de Vereadores de Madre de Deus, durante os anos de 2010 e 2012.

Além do prefeito, o vereador Anselmo Duarte Ambrozi da Silva; secretário municipal de esporte, Jibson Coutinho de Jesus; Adailton Cosme dos Santos e a assessora municipal Tânia Mara Pitangueira de Jesus  foram afastados do cargo.

Ainda conforme o MP, os cinco formularam um acordo, no qual ajustaram que a eleição da chapa vencedora para a mesa diretora da Casa Legislativa estaria condicionada ao rateio de verbas públicas entre eles.Com o afastamento do prefeito, o vice-prefeito, Jailton Polícia (PRB) assume o cargo. A sentença é do juiz de direito Glauco Dainese de Campos que acatou a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado (MP-BA).

Leia também:

MP denuncia suposto esquema de “enriquecimento ilícito” de prefeito e vereadores em Madre de Deus

TJ nega pedido da defesa e mantém investigação do MP-BA contra prefeito Jeferson

Supermercado cunha