Moradores de São Francisco do Conde voltam a fazer protesto na Câmara de Vereadores

Manifestação foi realizada para protestar contra o poder Legislativo e Executivo. Eles fizeram várias cobranças e reivindicações.

Moradores de São Francisco do Conde voltam a fazer protesto na Câmara de Vereadores (Foto: Reprodução)

Moradores de São Francisco do Conde, na Região Metropolitana de Salvador, voltaram a protestar durante audiência pública sobre a venda de parte da refinaria Landulpho Alves na Câmara Municipal na terça-feira (8).

Eles fazem parte de um movimento que propõem uma gestão municipal “transparente”, e reivindica ainda, qualidade nos serviços públicos. O grupo se mobilizou em redes sociais  e lavaram para as ruas a “bandeira”da população que ainda não exige seus direitos, para simbolizar o nome do grupo que destaca a união:”Juntos somos mais fortes”.

Algumas pessoas protestaram com cartazes com dizeres ” Chega de omissão” e “Têm tanta coisa errada que nem cabe em um cartaz”.

Com um discurso alinhado, o grupo enfatiza que “o povo elege” e “o povo tira”, em referência a falta de fiscalização do poder Legislativo ao Executivo.

Eles também cobram ações da gestão municipal na “Cururupeba” e reclamam que a ” Policlina” está”abandonada” e enfatizam: “Chega de farra com o dinheiro público do município”e apontam que”estão de olho” nos representantes do povo. O grupo acrescenta que” chega de aprovações de verbas indevidas e sem fundamento”, ressaltam ainda, que o”dinheiro é do povo”.

O movimento também aponta disparidade entre os gastos com a saúde e a falta de qualidade no serviço prestado no município.

A manifestação que reivindica direitos da população ganha corpo no município,  e começa a incomodar os agentes políticos. Eles relatam que as cobranças continuam, afirmam ainda, que quem trilha a vida pública está sujeito a cobranças de eleitores. Eles reforçam que a “omissão da maioria da polução” favorece a falta de iniciativa do poder Legislativo e Executivo nas ações de interesse coletivo, e que isso, acaba colaborando para o atual cenário político que vive a cidade.

Uma das cobranças dos moradores foi a Rua Cururupeba que está sem pavimentação.
Supermercado cunha