Comandante geral da PM pede desculpas após ação violenta de policiais

PMs foram filmados em confusão com moradores em uma localidade do bairro de Paripe.

Ação policial em localidade no bairro de Paripe, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia.

O comandante geral da Polícia Militar da Bahia, o coronel Anselmo Brandão, pediu desculpas por causa de uma ação de PMs na localidade Bate Coração, bairro de Paripe, no subúrbio de Salvador, em que moradores relataram ter sido agredidos pelos policiais.

Um homem disse que foi agredido, teve o celular quebrado. Imagens gravadas pelos moradores mostram ainda policiais carregando outro homem que estava com o rosto sujo de sangue. Uma moradora disse que o morador recebeu murros dos policiais e foi obrigado a entrar na viatura somente por estar gravando a ação dos PMs.

Com as imagens divulgadas nas redes sociais e pela imprensa, o coronel disse que elas “são imagens que ele não gostaria de ver” e que ações como essas não são adotadas pela maior parte dos policiais.

“A sociedade não merece comportamentos como esse. Os bons [policiais] sabem que essa não é a recomendação. Fica a nossa tristeza. Isso não faz parte da nossa rotina. Infelizmente, cenas como essas têm se repetido, mas aqui peço desculpas à sociedade por estar assistindo cenas como essas, mas a gente faz tudo para fazer as correções”, disse o coronel.

Com conhecimento das imagens, o coronel reforçou a importância da denúncia na Corregedoria da PM.

“Nossa corregedoria entrou em campo para buscar o caso. Com a própria imagem, a gente já condena [a atitude]. Ainda não temos nenhuma denúncia de solicitação, de apoio contra o policial, mas isso acontecendo, daremos o total apoio. Não se omitam, procurem nossa corregedoria, registrem os fatos, que nós vamos adotar as providências. Todo mês nós punimos policiais e também elogiamos. Os policiais do bem sabem muito bem como eu trato eles, como filhos, e não gostaria que meus filhos maltratassem os filhos dos outros”, disse o coronel.

Anselmo Brandão disse que em caso de punição, o policial pode levar uma advertência e até ser demitido.Com informações do G1.