Apreensão de mercadoria em Madre de Deus causa revolta e gera críticas na web

Na gravação, moradores que acompanhavam a atuação dos funcionários reclamavam revoltados. 

Apreesão de mercadoria em Madre de Deus causa revolta e gera críticas na web-Imagem redes sociais.

Uma abordagem de funcionários da prefeitura de Madre de Deus durante apreensão de mercadoria foi filmada e o vídeo vem sendo compartilhado nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver agentes da Superintendência de Controle e Uso do Solo do Município apreendendo um carrinho com máscaras faciais de tecido nesta sexta-feira (16).

Na gravação, moradores que acompanhavam a atuação dos funcionários reclamavam revoltados.

“Porra, prendeu a mercadoria do cara, velho. Ó pra isso”, reclama. 

Um dos funcionários tentou justificar, mas não conseguiu convencer pessoas que assistiram à atuação de uma equipe da Sucom na Rua Francisco Leitão.

“A Sucom prendendo a mercadoria porque o cara tá vendendo máscara, ó pra isso”, disse.

“Parabéns Agda, secretária Agda parabéns”, disse outro.

Os moradores que assistiram, ironizaram, reclamaram e aplaudiram como forma de protestar a atuação dos funcionários.

Com o registro publicado na web não faltaram críticas por parte dos internautas. “Em meio a uma pandemia aí eu me pergunto vai viver como? Falavam tanto das gestões anteriores e estão praticando a mesma coisa?
É essa a cidade da gente? Complicado viu”, comentou um jovem.

“E hoje é o dia dos Comerciantes… presentão”, apontou outra internauta. “Quero parabenizar o trabalho da SUCOM, proibindo um cidadão de bem de vender suas mercadorias, para levar o sustento para casa. Parabéns, ótimo trabalho”, ironizou outro.

“Tão querendo macular a gestão! O que o rapaz fez de tão perigoso? O porquê de tanta truculência, falta de humanidade, empatia, respeito. Aprenderam com os ditadores que usaram a pandemia para usar de sua truculência com o povo, chega dessas barbaridades, deixe as pessoas levarem seu sustento para suas casas. Deixem de colocar óbice na vida das pessoas, eles só querem trabalhar! Vergonhoso e sem noção”, reclamou um morador.

Procuradora a assessoria de comunicação da prefeitura informou através de nota que a Superintendência de Controle e Uso do Solo (Sucom) recebeu denúncias de comerciantes da cidade que reclamaram dos valores das mercadorias abaixo do valor de mercado, vendida no municipio.

Ainda de acordo com assessoria, os comerciantes da cidade alegaram que que pagam alvará e muitos outros impostos a prefeitura. O texto informa ainda, que a Sucom procurou os ambulantes, que não residem na cidade, orientando-os para que regularizassem a situação das licenças.

A nota diz ainda, que o vendedor flagrado no vídeo foi conduzido à superintendência após resistência em regularizar a situação cadastral.

Depois da repercussão negativa, ambulantes foram registrados recebendo a mercadoria na sede da Sucom. A filmagem gerou outras críticas na web.

Veja abaixo o vídeo da apreensão: