Vereador da base cobra demissão de gerente da MM em Madre de Deus

O parlamentar reforça ainda que o poder Executivo não vai contar com o seu apoio, enquanto Luciano estiver a frente da MM.

Homens recolhem lixo no Centro da Cidade

O vereador Marden Lessa (PC do B) cobrou nesta terça-feira (12) a exoneração do gerente da empresa de limpeza urbana (MM), Luciano Menezes,  após diversas reclamações de funcionários sobre o seu comportamento ‘ríspido’.      Diante da falta de providências do prefeito Jeferson Andrade (DEM) que enfrentou na sessão uma reação política que levou Marden a aumentar a pressão sobre o chefe do Executivo.

No plenário, o comunista endureceu o discurso e leu uma indicação que solicita o desligamento do gerente da MM: “Vou falar aqui prefeito, até o senhor exonerar”. De acordo com Marden, enquanto Luciano permanecer no cargo, a administração de Jeferson não poderá contar com o mandato dele no poder Legislativo.

“Luciano vem massacrando os filhos de Madre de Deus, maltratando os filhos de Madre de Deus e nada é feito! Inclusive, ele disse em um determinado momento que: ‘Não seriam dois vereadores que iria tirar ele daí não’.Então, vou tá aqui toda sessão, vou está lendo a indicação 015 de 2019, que a gente pede às providências ao poder Executivo pelo desligamento desse rapaz que não tem educação, que maltrata os filhos de Madre de Deus”, relata.

O parlamentar reforça ainda que o poder Executivo não vai contar com o seu apoio, enquanto Luciano estiver a frente da empresa de limpeza urbana “maltratando os filhos de Madre de Deus”.

O presidente da Câmara, vereador Paulinho de Nalva (PRB), pediu um minuto no tempo de Marden e enfatizou que faz questão que a primeira assinatura na indicação para exonerar o gerente da MM, Luciano Menezes, seja dele.

Essa não é a primeira vez que Marden pede a exoneração de Luciano. Depois de muitas denúncias de funcionários sobre o comportamento do gerente da MM, o vereador aumentou o tom do discurso e voltou a pedir o desligamento do responsável pela empresa de limpeza urbana.

Circula em reserva, que Jeferson, está evitando levar o problema para para prefeitura, e que, mesmo após as críticas ao gerente da MM , não dava sinais de que adotaria o pedido feito pelo vereador. Enquanto isso, a bancada de oposição e situação, revezaram-se nas cobranças diretas ao governo, dentro e fora da Câmara. Da tribuna, os discursos mais intensos sinalizavam, insatisfação e críticas ao governo, seja pela postura de isolamento ou por questões administrativas.