Ônibus ‘amarelinhos’ circulam, mas não chegam a todos os pontos de Salvador

Nos lugares que são contemplados por esta frota complementar, passageiros reclamam de demora na espera e veículos lotados.

Ônibus voltam com 100% da frota nesta terça em Salvador (Foto: Juliana Almirante/G1)

Com a greve dos rodoviários desde o início da manhã desta quarta-feira (23), a prefeitura anunciou que mais de mil micro-ônibus e vans vão rodar por Salvador para atender a população. Apesar disso, o transporte complementar não atinge todos os pontos da capital baiana.

Nos bairros que contam com a frota complementar, passageiros reclamam da demora dos micro-ônibus.

Em algumas das regiões atendidas pelos roteiros divulgados pela prefeitura, como o Subúrbio Ferroviário, os “amarelinhos” não chegam a alguns dos bairros mais populosos do complexo, como Paripe, Periperi, Alto de Coutos e Plataforma. Nessa localidade, quem precisa do sistema tem que seguir para Avenida Suburbana ou à BA-528, conhecida como Estrada do Derba.

Em outro ponto da cidade, no bairro do Jardim das Margaridas, o morador Edson José de Aguiar conta que teve que andar cerca de 3 km de casa para a estação aeroporto do metrô de Salvador. Ele relata que os micro-ônibus amarelinhos também não passaram na região.

“Normalmente eu faço [o trajeto] em 30 minutos, só que o complementar não está rodando lá no bairro. Essa é uma queixa de nós moradores, amanheceu sem carro nenhum. Só os clandestinos, que estão cobrando muito caro pra fazer corrida”

Edson conta que desceu na estação de metrô de Pirajá e ainda pretendia chegar até Mata Escura.Com informações do G1.

Supermercado cunha