Madonna e outras celebridades internacionais aderem campanha contra Bolsonaro

Os primeiros a se posicionarem contra o candidato foram à cantora Dua Lipa, o grupo Black Eyed Peas e o cantor Dan Reynolds.

Cantora Madonna publicou foto com a hashtag da campanha nesta sexta-feira (28)

O postulante à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, tem sido alvo de artistas internacionais na campanha #EleNão, criada por brasileiros contrários à sua candidatura.

Os primeiros a se posicionarem contra o candidato foram à cantora Dua Lipa, o grupo Black Eyed Peas e o cantor Dan Reynolds, da banda Imagine Dragons.

A atriz Ellen Page, que entrevistou o militar há 2 anos e relembrou o episódio, divulgou a campanha classificando Bolsonaro como 1 homem “perigoso, homofóbico, racista e misógino”.

A cantora Nicole Scherzinger, ex-integrante do grupo Pussycat Dolls, disse, em seu Twitter, que “apoia os fãs brasileiros” e espera que “a igualdade, o respeito e o amor” vençam.

Nesta sexta-feira (28), foi à vez da cantora Madonna divulgar em seu Instagram uma arte em que aparece amordaçada. Na fita, a mensagem de “liberdade”. Hashtags apontam que ele poderia “desvalorizar, oprimir e calar” os cidadãos. Por fim, a artista pede “fim ao fascismo”.

Outros artistas, como a cantora Cher, o ator mexicano Alfonso Herrera, a atriz irlandesa Caitriona Balfe, a modelo americana Indya Moore, o ator venezuelano Édgar Ramírez e a atriz americana Caity Lotz também apoiaram o movimento #EleNão nas redes sociais.Com informações de Poder 360.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.
Supermercado cunha