Vereador chama Jeferson de ladrão e diz que “já passou da hora” do prefeito ser preso

Na última quarta-feira (27), Juscelino usou às redes sociais para denunciar um acordo judicial feito entre a prefeitura e uma empresa que alega que o município utilizou a marca Madre Verão sem autorização.

Vereador chama Jeferson de ladrão e diz que prefeito deveria estar cadeia -Reprodução Faceook- Montagem Bahia Machetes.

“O nosso prefeito de Madre de Deus, eu não tenho outra sigla pra chamar ele: ele é ladrão!Eu não tenho outra sigla não. […] Juntando quase todos os contratos de advocacia já chega a quase R$ 20 milhões, só do escritório de advocacia”, essas foram às palavras do vereador Juscelino Silva (PPS) durante entrevista ao Bahia Manchetes para descrever o prefeito Jeferson Andrade (DEM). Segundo ele, o valor gasto com assessoria jurídica poderia ser investido em diversas obras no município.

“Seria mais do que suficiente para fazer cinco Quitéria, seria mais do que suficiente para fazer a Praça Pedro Gomes, mais do que suficiente para fazer o resto da Orla, a segunda etapa da Cururupeba. O que é que esse homem quer? Povo de Madre de Deus, políticos de Madre de Deus a justiça em geral vamos  tomar providência… Esse homem que aqui  estar na gestão dessa cidade, nós não aguentamos mais. Vereadores tomem providência, vocês também foram eleitos pela comunidade e tem que providência desse sangramento que está acontecendo na nossa cidade”, afirma parlamentar.

Na última quarta-feira (27), Juscelino usou às redes sociais para denunciar um acordo judicial feito entre a prefeitura e uma empresa que alega que o município utilizou a marca Madre Verão sem autorização. O edil afirmou que a prefeitura não recorreu da decisão e descreveu o acordo como “suspeito”.

“A marca Madre Verão está na lei orgânica de 2006, o  Madre Verão já foi feito no ano de [19]98. Como é que essa empresa diz que a marca é dela? Mesmo que fosse dela, como é que um prefeito faz um acordo na primeira instancia de quase R$ 5 milhões pra dar a uma empresa”, questiona o parlamentar.

O parlamentar afirma que não acredita que o acordo foi celerado antes de ir pra justiça, disse ainda, que o procurador do município se deu como “intimado” e fez esse “acordo milionário”.

Para o vereador, “já passou da hora” de o prefeito ser preso por supostas irregularidades que foram cometidas na administração municipal.

“Porque Lula foi preso por menos do que isso, tá ai sendo condenado pelo sítio de Atibaia porque de R$ 800 mil”, disse. Ainda conforme o vereador, não seria possível citar todas irregularidades que  são muitas e a reportagem ficaria extensa.

“Esse processo de quase R$ 5 milhões [referente à marca Madre Verão] que está pagando a essa empresa, já pagou quase R$ 800 mil, dividiu em 10 parcelas. Esse ele vai ter que devolver “, sentenciou.