Professora de rede municipal desabafa na web: “Se eu pudesse, levaria almoço e lanche para meus alunos”

A professora Neide Santos fez um longo texto em seu perfil do Facebook relatando problema na rede municipal de ensino em Madre de Deus.

Professora de rede municipal desabafa na web: "Se eu pudesse, levaria almoço e lanche para meus alunos", (Foto: Arquivo Pessoal Neide Santos- Reprodução Facebook)

Após registrar imagens do almoço e lanche das crianças que estudam em tempo integral na rede municipal de ensino, em Madre de Deus. A professora Neide Santos fez um longo texto em seu perfil do Facebook relatando que se ela pudesse, levaria almoço e lanche para os alunos.

Na sequência, ela fez uma série de questionamentos de como “uma pessoa com fome e sede de justiça” como ela, “pode ficar calada diante de tanto descaso? Como uma pessoa com o engajamento social que tenho, pode ficar alheia a tanto sofrimento?”.  A profissional também pergunta aonde está o Conselho Municipal de Educação e aponta que alguns  estão fazendo uma “boquinha” e “posando em fotos comprometedoras”.

“Temos visto reportagens para mostrar o ‘belo’ do feio que se tornou as escolas com o Tempo Integral! Saliento, que tenho feito a minha parte para que meus alunos passem por esse processo sem dor. Aulas motivadoras, planejadas e com qualidade. Sou autora do momento de acolhimento na minha escola, com todos os alunos, que se reúnem nas segundas feiras, para o cântico do hino nacional, oração, canção de integração e boas maneiras”, escreveu a professora na publicação que tem diversos elogios que destacam a “coragem” dela.

Neide também desabafou sobre às dificuldades no processo que segundo ela, “massacra toda rede, sem ao menos uma escuta sensível aos nossos desejos, sonhos, dores e frustrações” dos professores.  Discorrendo em seguida sobre os responsáveis pela secretaria municipal de educação que de acordo com a professora  ” já passaram pelas mesmas dores”, porém, estão “sendo coniventes” com os problemas que ela descreve como “absurdos” que “estão ocorrendo, sem a menor empatia”.”Estão do outro lado da mesa! Então, o resto que se ‘lasque!'”, dispara.

A profissional afirma que não está educando para a “demência” ou “inércia” de alunos e completa: “Não estou adestrando pessoas! Estou construindo cidadãos sem ‘preço’, porque eles terão valor!”.

Leia também: Merenda servida em escolas municipais geram reclamações em Madre de Deus

Neide definiu como “lamentável” que os vereadores eleitos não tem o menor respeito pelo povo, crianças e professores. Ela classifica às vagas de emprego que foram divulgados pela prefeitura como uma “fábula” ,e que, vão sumir após a eleição municipal , disse ainda, que é “mais um engodo noticiado como amor a Madre”.

A professora  acresenta que “gostaria de acordar desse pesadelo”, e que,  “a alegria de estar na escola esvai-se a cada dia”.

Por fim, Ela ressalta que seguirá dando aulas com olhos marejados e dizendo aos alunos: “Ninguém solta a mão de ninguém”.

“Se ainda estou de pé… agradeço a força e a presença dos meus alunos. Seria um ato de covardia, deixá-los sozinhos justamente agora”.

A secretaria municipal de educação não se pronunciou oficialmente sobre o caso, mas o espaço está aberto para manifestações.

Confira a publicação: