Oposição rebate Jeferson e diz que vai continuar cruzando os dedos pra prefeito não fazer “merda”

As declarações foram feitas na Câmara de Vereadores de Madre de Deus na terça-feira (5).

Oposição rebate Jeferson e diz que continuará cruzando os dedos pra prefeito não fazer “cagada”

O vereador Juscelino Silva (PPS) disse minutos antes de terminar seu pronunciamento na Câmara de Vereadores de Madre de Deus na terça-feira (3), que à oposição vai continuar cruzando os dedos para o prefeito Jeferson Andrade (DEM) não fazer “cagada”. De forma enfática e performática, o parlamentar repetiu o gesto feito pelo chefe do Executivo no bairro da Quitéria na última sexta-feira (29).

Vereador Juscelino ironiza gesto do prefeito Jeferson Andrade -Foto Bahia Manchetes.

“O prefeito chamou a gente de criança. Nós somos crianças, pra fazer isso, isso, isso aqui oh, pra prender realmente para não dá as cagadas dele que está fazendo a todo momento em nosso município. Eu vou ficar assim mesmo”, disse Juscelino ao cruzar os dedos.

Em seguida, o vereador Val Peças (PSL) disse para o prefeito ter mais cautela no discurso e pede para assessoria  orientar o gestor. ” Um cidadão jovem que poderia ter um futuro brilhante, que ele tenha mais cautela no que vai falar”, lamentou o edil.

Jeferson chama opositores que torcem contra ações do governo de “descarados”-Foto: Bahia Manchetes.

A declaração dos parlamentares fazem referência aos gestos e críticas do prefeito atribuídas a parte da oposição, que segundo ele, torce contra as ações do governo. (Relembre aqui)

“Eu quando era criança cometia a maldade, aí a lenda urbana diz que quando você faz assim oh [cruza o dedos]  é pra o cachorro não fazer as fezes. Né isso?  Pra não sair, pra não acontecer, tem muita gente na oposição que quando a gente faz assim oh, vai sair a Quitéria! A galera oh: ‘não, não, não, não, não’, disse o gestor antes de assinar  ordem de serviço na Quitéria.

Vereador Val Peças imita gesto do prefeito Jeferson -Foto Bahia Manchetes.

Val rebateu as palavras de Jeferson que foram proferidas no bairro da Quitéria.

“Imaginem senhores e senhoras, quando nós eramos crianças, quando tinha um cachorro sujando a rua, a gente travava o dedo pra o cachorro não fazer merda na rua. Oh, que maluquice do prefeito!  Ele diz que nós oposição, fica cruzando os dedos pra… Imagine, olha que loucura do prefeito, que a gente fica cruzando os dedos… Então quer dizer que nós somos a criança. E quem é o cachorro aí? Quem é o cachorro que tá fazendo merda? Meu Deus do céu, não tá vendo que não caí bem para um prefeito da cidade”, disse.