MP investiga suposta irregularidade em contratação de assessores de vereador de Madre de Deus

Inquérito civil foi instaurado para apurar suposta irregularidade na contratação de assessores no âmbito da Câmara Municipal para realização de trabalho domestico.

Câmara de Vereadores de Madre de Deus (Foto: Reprodução)

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, instaurou um inquérito civil para apurar suposta irregularidade na contratação de assessores no âmbito da Câmara Municipal de Madre de Deus  para realização de trabalho domestico. A investigação gira em torno do vereador Anselmo Duarte (DEM),  e mais dois assessores.  A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta terça-feira (24).  A responsável pela investigação é a promotora Rita Tourinho.

Em outra ocasião, o parlamentar  usou o microfone da Câmara em sua defesa: “Enquanto esse dinheiro não vier para minhas mãos eu não estou fazendo nada de errado. Eu estou dando uma oportunidade a uma família”.

O edil argumenta que o gabinete dele é dentro de casa.

“Aqueles que me conhecem sabem que o meu gabinete está dentro de minha casa. Eu atendo o meu público, o meu povo dentro da minha casa. Onde é que esta errado? onde é que está na Constituição Brasileira de que eu não posso atender meu público na minha casa? aonde é que está que essa pessoa que esta na minha casa não possa fazer também o trabalho domestico da minha casa? Quem disse que não pode? Se tem que servir um cafezinho, se tem que atender as pessoas  quem vai atender sou eu, eu vou ter que tá lá esperando? Alguém faz isso por mim. Agora eu pergunto… Só estão mirando na arvore que dá frutos”, disse o vereador na época.

Veja o vídeo abaixo:

Com a palavra, Anselmo

A reportagem está tentando contato com o vereador Anselmo. O espaço está aberto para manifestação.