Lindivaldo critica ação da PM que resultou na morte de jovem em Madre de Deus

 "Aquela farda não dar o direito de ninguém ser jure executor e ceifar a vida de ninguém", diz vereador.

Lindivaldo critica ação da PM que resultou na morte de jovem em Madre de Deus-Foto- Bahia Manchetes

Durante a sessão de terça-feira (12), o vereador Lindivaldo Bomfim (PCdoB) criticou os policiais militares envolvidos na ação que resultou na morte de de Alcides dos Santos, de 27 anos, na tarde do último sábado (9), no bairro Caminho da Luz, em Madre de Deus.

Segundo a PM, o rapaz agrediu fisicamente à ex-mulher e após tentativa de abordagem, ele reagiu agredindo um policial e tentando tomar a arma, outro soldado efetuou disparos que acabou atingindo Alcides. O caso foi registrado na corregedoria. Um grupo de moradores protestou na entrada da cidade na manhã de segunda- feira (11).

O parlamentar afirmou que a operação foi “mal sucedida”, ao que chamou de “força autoritária”. Ele ressalta que cada viatura da policia é composta por três ou quatro soldados, argumentando que o rapaz poderia ser contido.

“Um jovem desarmado porque não quis acatar uma ordem, ai chegou as vias de fato com um policial. Pasmem pessoal, antes ele já tinha deflagrado tiros em paralelepípedo”, disse.

De acordo com o comunista, disparos podem recochetear, disse ainda, que isso é “maluquice”. “Houve outra vítima, a senhora Deise foi acertada de raspão na barriga e no queixo”, frisou.

Para ele, a mulher também poderia ter morrido ao ser baleada, em seguida, aponta que “a polícia não se importa com isso”. O político destaca os excessos  de ações da PM na localidade e cobra do comando municipal um treinamento melhor pra os policiais.

“Aquela farda não dar o direito de ninguém ser jure executor e ceifar a vida de ninguém. Eles estavam armados, usaram spray, usaram cacetes  e não conseguiram imobilizar um jovem? Isso não é bem vindo nesta cidade! Nós temos que protestar. Toda vida tem espaço, toda vida tem direito”, reclama.