Líderes das Coreias prometem assinar acordo de paz

Países também concordaram em trabalhar pela completa desnuclearização da península.

Líderes das Coreias prometem assinar acordo de paz © Fournis par France Médias Monde REUTERS

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, afirmaram nesta sexta-feira (27) que estão comprometidos com a desnuclearização da península, após uma reunião de cúpula histórica. “Os dois líderes declaram ante nossos 80 milhões de habitantes e diante do mundo que não haverá mais guerra na península coreana e uma nova era de paz começou”, diz o comunicado conjunto assinado pelos dois dirigentes.

“Coreia do Sul e Coreia do Norte confirmam o objetivo comum de obter, por meio de uma desnuclearização completa, uma península coreana não nuclear”, afirma ainda o texto. Eles também se propõem a estabelecer uma paz “permanente” e “sólida” entre seus país ainda tecnicamente em guerra.

Os dirigentes coreanos se abraçaram após o anúncio do comunicado, divulgado depois de uma reunião histórica na zona desmilitarizada de Panmunjom, que separa os dois países, e onde foi assinado o armistício em 1953. Eles também assumiram o compromisso de transformar o armistício em um acordo de paz, colocando um ponto final no conflito.

As discussões para implementar as propostas firmadas ocorrerão assim que possível, informa o documento. Um escritório de contato intercoreano será reaberto em Kaesong, na Coreia do Norte, enquanto as reuniões de famílias separadas pela divisão dos dois países acontecerão no dia 15 de agosto.

Seul e Pyongyang concordaram em “cessar completamente as atividades militares hostis em terra, mar e ar”. Até então, o governo norte-coreano criticava com frequência as manobras conjuntas realizadas pelas Forças Armadas da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, tratando as manobras como uma ameaça à segurança do país.

Os dois países também prometeram encerrar todas as atividades de propaganda “bélica” veiculadas por rádio, na TV ou pela distribuição de panfletos por via aérea. Com informações de RFI.

Supermercado cunha