Kikito questiona Paulinho e diz que sessão foi suspensa de forma arbitrária: “Não sou covarde e exijo respeito”

As declarações de Kikito foram compartilhadas numa rede social nesta terça.

Kikito questiona Paulinho e diz que sessão foi suspensa de forma arbitrária: “Não sou covarde e exijo respeito”

O vereador Kikito Tourinho (PPS) usou seu perfil no Facebook para questionar o presidente da Câmara de Madre de Deus,Paulinho de Nalva (PRB), sobre os motivos que o levaram a suspender a sessão nesta terça-feira (8). Na publicação com o título “não sou covarde e exijo respeito”, o parlamentar relata que o presidente não costuma chegar cedo na Casa com frequência, mas abriu a sessão por volta de 10h10 e encerrou minutos depois por falta de quórum. No vídeo, ele também lembrou que mais uma vez não teve sessão, em referência a semana passada.

“A mesa tem que ser comunicada de qualquer ato, mas infelizmente as coisas… Não sei o que está acontecendo”, disse o vereador , que falou logo depois que “não pode pegar pelo erro” dos outros. Para Kikito, a Casa Legislativa “peca” por falta de comunicação.

Ele ressalta que a cidade está sofrendo com “todo descaso” e relacionou os problemas a gestão do prefeito Jeferson Andrade (DEM),  que segundo ele, “não tem compromisso com o povo”.

O político enfatiza que  os parlamentares tem “um único dia de sessão” e chega na Casa e os trabalhos são suspensos. Ele descreve o posicionamento de Paulinho como “arbitrário” e acresenta  que os vereadores de situação e oposição estavam na Câmara.

” Eu repudio isso e chamo atenção. Volto a dizer: a mesa é composta pelo presidente, tem o vice que sou eu, tem o primeiro secretário que é Val Peças e segundo secretário que é Jodiane. Tem que ser respeitado”. Ele disse ainda que se continuar assim vai se posicionar judicialmente contra o presidente.

O parlamentar elenca que “o povo está sofrendo” , “o Hospital está faltando médicos” e “os barraqueiros estão sofrendo”.

Ao Bahia Manchetes, Kikito disse por telefone que até às 19h desta terça o presidente ainda não havia informado os motivos da sessão ter sido suspensa. Ele ressalta que nunca o presidente abriu a sessão tão cedo.

O parlamentar afirma ainda que o presidente não pode tomar certas decisões sem comunicar o vereadores, em seguida, aponta que Paulinho é presidente para “administrar “, mas a Casa é dos onze e de toda população. Ele destaca que a sessão não foi suspensa por falta de quórum e reforça que os vereadores de situação e oposição estavam na Câmara.

“Não vou aceitar de ninguém: presidente, vereador e prefeito enquanto estiver ali até dia 31 de dezembro de 2020, ninguém vai me calar, só Deus  que pode me calar, o resto não vai me calar não”. Ele completa ressaltando que não falta às sessão e não vai aceitar ser taxado pela comunidade por erros que não cometeu.

O presidente da Casa foi eleito graças ao apoio da oposição. Durante a disputa interna, o prefeito chegou ameaçar demitir todos os funcionários ligados a Paulinho na tentativa de frear a candidatura. Na época, vereadores que votaram Nele,  definiram o aliado como ” novo”. Val Peças disse que a nova administração   iria comprar  carros para reduzir os gastos na Casa, e que, iria adotar uma nova postura no Legislativo, mas as previsões não foram confirmadas. Paulinho recebeu muitas mensagens positivas de internautas que não votam, mas o apoiaram.

A reportagem não entrou em contato com o presidente da Câmara, vereador Paulinho de Nalva, mas o espaço está aberto para manifestações.

Veja o post  do vereador Kikito Tourinho: