Justiça determina que marido traído receba US$ 9 milhões de amante da ex-mulher

Indenização foi concedida por juiz da Carolina do Norte, onde ainda vigora a chamada Lei da Alienação de Afeto.

© PA O relacionamento extraconjugal com Danielle King saiu caro para Francisco Huizar

“É minha mulher! É minha mulher!”, grita desesperadamente um homem que tenta entrar em um apartamento na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

A cena é de um vídeo que circulou pelo país, após a notícia de que seu protagonista, Keith King, receberá do amante da esposa uma indenização de quase US$ 9 milhões por perdas e danos.

A decisão do juiz Orlando Hudson surpreendeu muita gente, mas é baseada na obsoleta Lei da Alienação do Afeto, que permanece em vigor apenas na Carolina do Norte e em outros cinco Estados americanos.

Apesar da generosa indenização, King afirma que não está feliz.

Segundo ele, é “uma vitória vazia”, porque o que ele realmente queria era recuperar sua vida passada com a ex-mulher, Danielle King, com quem tem uma filha de 5 anos.

Um romance que saiu caro
Aos 48 anos, Keith King é dono de uma empresa de eventos de BMX, na qual sua então esposa também trabalhava.

Em agosto de 2015, o casal participou de um evento em Nova York, onde Danielle conheceu Francisco Huizar. Na sequência, eles começaram um relacionamento amoroso.

Os dois se falavam com frequência e se encontravam sempre que podiam. De acordo com documentos judiciais, Huizar chegou a alugar um quarto perto da casa do casal King em Durham, na Carolina do Norte.

King afirmou que soube da traição praticamente desde o início, quando percebeu que a esposa recebia várias ligações de um mesmo número de telefone que ele não conhecia.

Desconfiado, atendeu um dos telefonemas, disse a Huizar que Danielle era casada e pediu que ele não voltasse a procurá-la.

Mas o romance continuou e durou 18 meses, até janeiro de 2017.

Confronto
Danielle acabou se separando do marido e saindo de casa. Ela foi morar em um apartamento – no contrato, também estava o nome de Huizar.

Um dia, ela ligou para o ex-marido pedindo que este ajudasse a resolver alguns problemas domésticos; quando King chegou ao apartamento, ficou furioso ao percebeu que Huizar estava morando com ela.

As imagens do vídeo mostram King gritando e perguntando se Danielle vai escolher ficar com o amante ou com ele, enquanto Huizar tenta contê-lo pelo pescoço.

No fundo, você ouve a voz da mulher chorando e dizendo que não quer que as coisas aconteçam desse jeito.

O confronto acabou beneficiando King.

Sua defesa alegou que a ligação de Danielle era parte de uma armadilha para acusar o ex-marido de maus-tratos.

Já os advogados de Huizar argumentaram que o cliente estava apenas tentando “proteger a namorada aterrorizada do marido”. Mas, ao continuar casado com ela, King tinha vantagem legal

Indenização alta
Em 26 de julho, o juiz Orlando Hudson, da Corte Superior da Carolina do Norte, concedeu a King US$ 2 milhões de indenização e US$ 6,8 milhões por perdas e danos.

Em sua decisão, ele considerou Huizar culpado de “atos criminosos [forma antiquada de se referir ao adultério], alienação de afeto, infligir sofrimento emocional intencionalmente, infligir angústia emocional negligentemente, ataque e agressão”.

No fim do julgamento, o juiz descreveu o processo como “um caso clássico sobre como não terminar um casamento na Carolina do Norte”. Com informações da BBC.

Supermercado cunha