Homem preso por ameaçar vazar ‘nudes’ de mulher se ela não fizesse sexo com ele é solto

Suspeito foi liberado de delegacia em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, nesta quarta-feira (24), após audiência de custódia.

Homem preso por ameaçar vazar 'nudes' de mulher se ela não fizesse sexo com ele é solto(Foto: Reprodução)

O empresário Fernando Alves Sousa Coelho, de 34 anos, que foi preso por ter ameaçado divulgar fotos íntimas de uma mulher em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, caso ela não fizesse sexo com ele, foi liberado da delegacia nesta quarta-feira (24) após realização de audiência de custódia. Ele vai responder ao processo em liberdade.

O advogado do suspeito, Rosimário Carvalho, disse que o cliente não precisou pagar fiança para deixar a cadeia, mas terá que cumprir restrições impostas pela Justiça, como manter distância da vítima (distância de no mínimo 200 metros) e não poder manter qualquer tipo de contato com ela.

Ele também é obrigado a comparecer em juízo quando convocado e não poder se ausentar da cidade de Feira de Santana sem autorização por mais de oito dias. O empresário ainda terá de ficar em recolhimemto domiciliar entre 20h e 6h.

Imagens do celular da mulher que foi chantageada mostram as ameaças do empresário contra a vítima.

O suspeito se nega a ceder aos pedidos da cliente para não divulgar as fotos e pressiona a mulher. “Melhor você ficar na sua. Tá conversando demais”, diz um trecho da ameaça. “Quero e acabou. Vou e você sabe disso”, aponta outra parte.

A todo o momento, a vítima relata o medo de ter as fotos divulgadas. “Espero que não faça nenhuma besteira. Não precisa você postar nada em grupo não, porque eu vou sair com você, porque você está me chantageando para transar com você”.

O empresário teve acesso às “nudes” após a mulher trocar de celular na loja dele. O suspeito entrou em contato com a vítima por meio do WhatsApp, falou sobre as fotos e passou a ameaçar divulgar as imagens nas redes sociais, caso a mulher não fizesse o que ele queria.

Segundo a polícia, a troca de celulares ocorreu no dia 13 de outubro, e as chantagens começaram dois dias depois. As negociações entre a vítima e o suspeito duraram cerca de uma semana. Foi o período em que ela tentou convencê-lo a apagar as fotos, sem sucesso.

“Primeiro, ele me chamou para sair: ‘Vamos sair’. E eu falei: ‘Eu não vou sair com você, porque você tem namorada’. Aí ele: ‘Largue de besteira, eu sei de muita coisa sua’. Aí eu falei: ‘Prove’. E ele começou a me mandar foto, começou a mandar conversa de WhatsApp, vídeos meus com amigas minhas. Aí, ele começou com as ameaças: ‘Se você não ficar comigo, partiu grupo'”, destacou a vítima, que é mãe de uma adolescente de 15 anos.

Como não conseguiu acordo com o suspeito, a mulher aceitou ir para um motel com ele. No motel, o homem tentou estuprá-la, e ela acionou a polícia. O empresário foi preso em flagrante.

O celular do suspeito com as conversas ameançando a vítima já está com a polícia. A delegada que investiga o caso, Edileuza Suely Cardoso Ramos, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), disse que o suspeito confessou o crime e disse estar arrependido após ser preso. Ele foi foi autuado por violação sexual mediante ameaça.

“Alegou que não fez intecionalmente a busca pelos dados. Apenas quando foi alterar a senha do novo Iphone adquirido na loja dele, foi feito imediatamente um backup para o computador. Então, quando ele acessou o computador e de posse desses dados, ele começou a chantagear a vítima”, afirmou a delegada.