Durante treinamento, militares do Exército lançam gás lacrimogêneo em bairro de Madre de Deus

Gás causou pânico e pessoas passaram mal no bairro da Cururupeba.

Durante treinamento, militares do Exército lançam gás lacrimogêneo em garagem de uma de casa em Madre de Deus (Foto;reprodução)

A operação de treinamento Escudo Atlântico das Forças Armadas, está interferindo na rotina dos moradores de Madre de Deus, que reclamam do excesso. Nesta quinta-feira (22), uma bomba de gás lacrimogéneo foi lançada em uma área residencial no bairro da Cururupeba.(Veja vídeo abaixo)

Uma moradora da região, usou as redes para se queixar que o artefato explodiu na garagem de sua casa, causando pânico e correria. O gás invadiu não só o imóvel dela, como outros na localidade, obrigando a população, que não foi informada da ação, a se proteger. Conforme moradores, várias pessoas passaram mal ao serem atingidas com o gás. 

Comentário de moradora no Facebook.

Imagens feitas pela moradora, logo após a explosão, registraram o momento em que a população, ainda com os olhos ardendo,questiona um dos militares sobre a operação.

O vídeo mostra um homem fardado instruindo  dois moradores que foram atingidos pela fumaça. “Não molhe, é só com o tempo que melhora. O único remédio é isso, é esperar realmente passar”, disse o militar.

O que foi que aconteceu? pergunta um morador. “Vou tentar identificar com o pessoal qual foi a situação que soltaram a granada aqui na frente”, responde o militar, quando foi interrompido por uma moradora:”Não foi nem aqui na frente, foi dentro de casa”. Ela explica que o artefado teria atingido o veiculo estacionado na garagem.

A nuvem de gás virou assunto entre os  moradores nesta quarta, gerando muitas criticas por parte da população, que reprovou o treinamento em área residencial. A operação foi classificada por moradores como”errada”, outros descreveram  a iniciativa de lançar o gás entre os imóveis como “perigosa”. Os militares ficaram no município até  sábado (24).

Até o momento, não foi divulgada uma nota do Exército  para esclarecer o que aconteceu. O espaço esta abeto para manifestações.