Cineasta ucraniano preso na Rússia faz greve

Oleg Sentsov, de 42 anos, cumpre pena de 20 anos de prisão por terrorismo.

Cineasta ucraniano Oleg Sentsov, preso na Rússia, faz greve de fome — Foto: Russian Federal Penitentiary Service / AFP

O serviço penitenciário russo divulgou neste sábado (29) uma fotografia do cineasta ucraniano Oleg Sentsov, hospitalizado um dia antes. Ele está no 139º dia de greve de fome em uma prisão onde cumpre pena de 20 anos de detenção por terrorismo.

A fotografia mostra Sentsov em consulta médica. O cineasta, 42, 1,90m, aparenta estar mais fraco, magro e envelhecido do que em imagens divulgadas anteriormente.

Sentsov, que se opõe à anexação da Crimeia pela Rússia em 2014, foi transferido na sexta-feira (28) para o hospital municipal de Labytnangui, no extremo norte russo, para ser submetido a “exames suplementares e consultas com especialistas”, segundo o serviço penitenciário.

O tratamento do cineasta, com suplementos alimentares, sofrerá mudanças em função dos resultados destes exames.

Em 14 de maio, Sentsov iniciou uma greve de fome para exigir a libertação dos presos políticos ucranianos detidos na Rússia.

Detido na Crimeia após a anexação daquela península pela Rússia, em 2014, Sentsov foi condenado em 2015 a 20 anos de prisão por terrorismo e tráfico de armas, em um julgamento classificado de stalinista pela Anistia Internacional e denunciado por Ucrânia, União Europeia e Estados Unidos.

Os países do G7, além de personalidades da área cultural, como o cineasta Jean-Luc Godard e o ator Johnny Depp, pediram a sua libertação.

Apesar das declarações alarmistas de pessoas próximas sobre a piora de seu estado de saúde durante o verão, o Kremlin repetiu que concederá um indulto apenas a pedido do preso, o que Sentsov se recusa a fazer. Com informações de AFP.

Supermercado cunha