Após denúncia de moradores, Petrobras nega mau cheiro e barulho na RLAM

Petrobras informou que a "operação da Refinaria está normal". População reclama há anos.

Fotografo registra imagem de fumaça escura liberada pela Refinaria ( Foto: Jpierry/ Reprodução Facebook)

Moradores de Madre de Deus na Região Metropolitana de Salvador, denunciaram o mau cheiro e o barulho supostamente gerado pela refinaria Landulpho Alves (RLAM), localizada em São Francisco do Conde no último domingo (16). Diversas mensagens nas redes sociais questionaram a qualidade do ar e os problemas causados pela poluição e o barulho na região que incomoda e gera reclamações há anos. A população relata que a empresa reduziu o quadro de funcionários aumentando os riscos das comunidades que vivem próximo a RLAM.

Em nota, a Petrobras informou ao Bahia Manchetes que a “operação da Refinaria está normal”. No texto, a companhia ressalta ainda que a operação na RLAM atende a todas as normas de segurança previstas em legislação e aos rígidos padrões internos de segurança operacional da empresa. A Petrobras não se posicionou sobre os rumores de emissão de gases tóxicos liberados pela RLAM, ou se existem riscos a população da região.

Confira a nota na integra:

A Petrobras informa que a operação da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) está normal. A companhia ressalta que a operação na RLAM atende a todas as normas de segurança previstas em legislação e aos rígidos padrões internos de segurança operacional da empresa. A Petrobras reitera seu compromisso com a segurança dos trabalhadores, das comunidades do seu entorno e do meio ambiente.

Supermercado cunha