Após anúncio de licitação, grupo reafirma manifestação na BA-523 nesta terça: ‘Não muda nada’

O grupo destaca que vai precisar da 'compreensão dos motoristas' durante o ato.

População marca manifestação na BA-523 (Foto: Reprodução)

“A publicação de um edital de licitação não garante o início da obra”, disse o empresario  Ivanilson Souza em parte do texto em que reafirmou através das redes sociais que a minifestação na BA-523 será mantida  nesta terça-feira (8).

O empresario aponta que uma nova licitação não traz segurança que o problema será resolvido. Ele  ressalta que “essa é a 4ª licitação para execução dessa obra”. Segundo ele, “as duas primeiras não apareceram empresas interessadas, a terceira, a empresa vencedora desistiu da obra devido a complexidade” do serviço. Para lideranças do movimento o documento não muda em nada a necessidade de reivindicar a celeridade de incio da obra.

Ainda conforme os organizadores, a intenção do protesto não é prejudicar moradores de Madre de Deus nem dos distritos de São Francisco do Conde, por isso, eles informam que as pessoas dessas localidades terão acesso livre.

O grupo destaca que vai precisar da ‘compreensão dos motoristas’ durante o ato que reivindica a solução de um problema que afeta a região a cerca de 16 anos.

São apenas 340 metros de extensão da rodovia sem asfalto e repleta de buracos que já causou diversos prejuízos a motoristas  no trecho que liga Madre de Deus a Candeias, na Região Metropolitana de Salvador.

A informação sobre um processo licitatório que foi compartilhada  nas redes sociais por agentes políticos há um dia  da manifestação, não desestimulou o grupo que pretende chegar  na BR-523 às 5h da manhã.

Supermercado cunha