Anselmo rebate críticas de Val, chama de “contradição” e diz que a população deve votar em quem “produz”

As declarações foram em resposta ao pronunciamento de Val que afirmou que teria "vergonha" de dizer "sim" em favor do prefeito.

Val rebate Anselmo e diz que governo está "mentindo" e "roubando" o povo de Madre de Deus

O vereador Anselmo Duarte (DEM) descreveu as declarações de Val Peças (PSL) como “contradição” na última terça-feira (24) durante a discussão sobre as contas da Prefeitura de Madre de Deus referente ao ano de 2017.

O edil alfinetou o opositor ao afirmar que “já que ninguém depende de empresário”, isso não “interessa” a ele e que a “carapuça” não o atinge. Em seguida, aumentou o tom do discurso ao questionar Val de forma indireta sobre o combustível que os vereadores recebem.

“Vereador tem carro? Vereador tem combustível?”, interpelou. Ele sugere ainda que a população deve votar em quem produz. Aos gritos, ele enfatiza: “Fica a dica pra vocês que a eleição tá chegando, vocês têm sim, que votar em quem produz, quem tem projetos, quem tem indicações”. Mesmo sem citar nomes, as declarações deram a entender que foram direcionadas ao adversário político.

Ele destacou ainda seus projetos e indicações que foram implantados no município, como o Família Cidadã que segundo ele, foi um projeto inspirado no governo de Marta Suplicy.

Val também foi alvo de questionamentos proferidos pelo presidente da Câmara, vereador Paulinho de Nalva (PRB), que antes da eleição interna da Casa, defendia os opositores e ao lado deles, solicitou a intervenção do Ministério Público da Bahia (MP/BA) na disputa da mesa diretora em que apontou irregularidades que supostamente foram praticadas por  Jeferson Andrade e outros quatro agentes políticos  no poder Legislativo em 2011 (Relembre aqui). Paulinho mudou o discurso e reforçou que está com o prefeito. Ele ainda  ironizou Val ao ressaltar que ele foi oposição a ex-prefeita Nita de Brito, depois mudou de lado e passou a apoia-la.

“Tenha certeza que estou do lado do prefeito sim, agora ninguém pensa de lá de trás. […] Vossa excelência votou contra Nita na primeira gestão, na segunda gestão o senhor veio com Nita, trabalhou no governo de Nita”, diz. Logo depois, Paulinho pondera e afirma que isso faz parte da política, disse ainda, que Val está fazendo o trabalho dele.

As declarações foram em resposta ao pronunciamento de Val que afirmou que Jeferson administra a cidade por conta de uma “liminar”  e “por força do dinheiro”. Ele também destacou  que teria “vergonha” de dizer “sim” em favor do prefeito em referência ao posicionamento político de aliados do governo.