“Acabou com o município”, diz vereador sobre prefeito de Madre de Deus

O vereador kikito Tourinho (PPS) endureceu as críticas a administração do prefeito Jeferson Andrade (DEM), em Madre de Deus.

Câmara Municipal de Madre de Deus (Foto:Reprodução)

O vereador da cidade de Madre de Deus na região metropolitana de Salvador, Kikito Tourinho (PPS) endureceu o discurso contra o prefeito Jeferson Andrade (DEM) na tarde desta sexta-feira (20) durante entrevista ao Bahia Manchetes , o parlamentar ressaltou que o prefeito esta beneficiando a própria  família distribuindo cargos na administração municipal. De acordo com  Kikito, contratar parentes para cargos de primeiro escalão, pode não ser ilegal , mas é imoral diante do número de desempregados no município.

Ele classifica ainda como uma “contradição” do governo afirmar que não tem vagas na prefeitura para munícipes, já que a família do prefeito ocupa vários cargos importantes na prefeitura. Segundo ele, além da esposa, Naiara Cardoso, a frente da secretaria municipal de desenvolvimento social, o prefeito também contratou o irmão, Jacson Andrade, para assumir a secretaria de serviços públicos, pontuando que a família do mandatário tem uma enorme receita através de cargos públicos.

Supermercado cunha

Além disso, o vereador criticou a ausência na pasta do secretário municipal de governo Nilton Bastos, ao que chamou de funcionário fantasma. O socialista reafirmou as críticas  proferidas contra o governo  durante a sessão na última terça-feira (17). Da tribuna, o parlamentar declarou que pessoas estão passando dificuldades na cidade enquanto a família do prefeito faz “farra”.

“A família  toda do [gestor]  esta na prefeitura fazendo o que bem querem… Isso está errado ! Enquanto têm pessoas passando fome nessa cidade”, disse Kikito, que também afirmou que o prefeito “acabou com o município”.

Ele declarou que o secretário municipal da  juventude ,Ericson Gomes,  precisa ‘descer do pedestal’ para resolver os problemas da secretaria , pontuando que o ônibus dos universitários teria furado o pneu gerando riscos para os estudantes .

O vereador  desatacou que a Tel foi um acordo político para vencer as eleições, enfatizando que o prefeito  Jeferson e o irmão Jacson Andrade indicavam funcionários para empresa desde o inicio.

“ Agora que a Tel desandou é uma coisa particular não é política: é mentira! Quem tá dizendo é mentira.  Porque foi feito um compromisso politico com essa  Tel … Um acordo político para ganhar a eleição”, disse Kikito, ressaltando que a prefeitura ainda não emitiu uma nota esclarecendo os motivos da saída da empresa . Ele completa declarando que a prefeitura quer arrumar ‘um bode expiatório’ para justificar a saída da empresa do município.

Atacadão de Carnes