A história de Suzane Richthofen será contada em filme ‘A Menina que Matou os Pais’

Filmagens começam ainda neste ano e estreia é prevista para 2019.

Suzane von Richthofen foi condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais (Foto: André Vieira/Marie Claire)

Os acontecimentos que envolvem o crime e o julgamento de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos serão contados no filme “A menina que matou os pais”, anunciado nesta terça-feira (17) pela distribuidora Vitrine Filmes.

Os dois são réus confessos pelo assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen, pais de Suzane, em outubro de 2002. O episódio é um dos mais lembrados casos policiais do Brasil.

De acordo com o diretor Mauricio Eça (Carrossel), o longa vai buscar os motivos que levaram ao crime, porém com detalhes e discussões nunca antes debatidos. “Sem dúvida alguma essa é uma história muito forte e original e por ser real torna tudo mais absurdo e instigante. O filme traz um tema que muita gente conhece e tem ideias preconcebidas, mas as pessoas não sabem o mais importante, que é o motivo que levou a filha e seu namorado a matarem seus pais”.

Em 2014, o cineasta Fernando Grostein, irmão do apresentador Luciano Huck, chegou comprar os direitos de adaptação do livro Richthofen – O Assassinato dos Pais de Suzane, de Roger Franchini. Porém, nada saiu do papel. Já em 2016, a Rede Record mostrou interesse em produzir uma série e um filme sobre a condenada, que também não aconteceram.

“Foram meses de pesquisa e entrega de todos envolvidos; não é fácil, psicologicamente, ter acesso a tantos detalhes e construir uma proposta de filme sobre um crime tão bárbaro. Será um desafio para nós, não só atrair quem conhece o caso como também jovens que não tiveram acesso aos fatos na época”, afirmou Marcelo Braga, da Santa Rita Filmes, produtora do longa.

Atualmente, a Galeria Distribuidora, a Santa Rita Filmes e o diretor Mauricio Eça estão realizando o casting para escolher os atores que irão interpretar Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos. Quem assina o roteiro é a criminóloga Ilana Casoy, que conta detalhes sobre o crime em seu livro Casos de Família: Arquivo Richthofen e Arquivo Nardoni e o escritor brasileiro de literatura policial, Raphael Montes.

O lançamento de A Menina que Matou os Pais está previsto para o primeiro semestre de 2019 e as gravações devem começar no segundo semestre de 2018. Com informações de Adorocinema.

Supermercado cunha